domingo, 20 de janeiro de 2013

Real horror!

Boa tarde!
Ontem á noite na tvcine2 estava a dar "A mulher de negro" e como é com o Daniel Radcliffe e é um filme de suspense  resolvi dar uma oportunidade á coisa. Apresento-vos a mulher de negro:


Ora bem, eu adoro filmes de terror, não há nada como um bom susto para a saúde mental da pessoa, no entanto eu apresento reacções bastante...violentas, por assim dizer:  não é que me assuste muito, mas quando me assusto, assusto toda a gente á minha volta.
Cada vez que a bendita da senhora de negro aparecia, eu mandava um berro...E não há como evitar! Uma carinha laroca daquelas combinada com musica maravilhosamente sinistra nem poderia dar outro resultado. Assim sendo, o meu irmão disse-me: "O filme até se vê bem e nem assusta muito, os teus berros é que metem imenso medo!" I'm sorry, no can do! Ver filmes de terror comigo é sempre assim: podem pôr tripas e entranhas por todo o lado, que eu não ligo, mas porem senhoras sinistras a aparecer do nada, numa casa sinistra e com musica sinistra, lamento, mas é esta a reacção prometida!


Fiquei ainda a pensar no que seria o vilão de um filme verdadeiramente assustador, e no meu caso, teria de ser um palhaço, mas estilo boneca de porcelana, com um ar muito perfeitinho e os olhos muito abertos...só de pensar... Sim, porque eu odeio palhaços, são tão assustadores! E as bonecas de porcelana parecem-me crianças empalhadas, e é por isso que quando me ofereceram uma no meu aniversario há bastantes anos, eu a escondi e nunca mais pretendo olhar para ela. Agora, imaginar tudo isto a aparecer numa casa abandonada, com musica macabra...ui, aí era o fim!
Aliás, porque razão é que as personagens dos filmes de terror têm sempre o mesmo tipo de atitude: "Oh, eu ouvi um som assustador/vi uma sombra esquisita/vi um cemitério, logo vou investigar!" A probabilidade de alguém fazer isto na realidade é bastante reduzida, quer dizer, claramente algo de mau e macabro está a acontecer e nós vamos nos meter lá no meio? No way! Eu até gosto de viver, obrigada mas dispenso!


A lição importante que eu aprendi foi que, portanto, quando virem um fantasma/sombra/palhaço-boneca de porcelana, não se metam com ele/ela e não tentem dar uma de ghost whisperer, porque vai correr mal; Quando virem uma casa macabra/cemitério macabro á noite, não se armem em campiões-que-não-têm-medo-de-nada, só ignorem e continuem a andar. Estes são os conselhos que tenho para as vitimas dos filmes de terror, que ainda não perceberam o esquema :p

Nenhum comentário:

Postar um comentário