quarta-feira, 10 de abril de 2013

A Praça do Chile

Boa Noite!

Hoje em quanto estava  na loja da minha mãe, tive a ideia para este post, porque acho que aquela zona dava numa bela telenovela. Tudo acontece lá e toda a gente se conhece, então acaba por dar aso a situações muito engraçadas.

Hoje, juntou-se junto ao Millenium BCP um aglomerado de pessoas, e eu só conseguia ver o senhor da loja de ferragens a ser agarrado pelo marido da dona da loja dos móveis, porque senão já tinha batido numa rapariga gorda e com ar chunga que lá anda sempre a pedir. Ela pede, e as pessoas dão, quer seja voluntariamente ou não.
Aparentemente roubou um alicate da loja de ferragens (ou então era o homem que lhe ia bater com o alicate ou assim, acabei por não perceber, mas que roubou alguma coisa, roubou), e já lá estava tudo parado á volta, a ver o conflito. Até carros pararam e tudo para ver!

Depois apareceu o Trinidad ou Cowboy, como lhe quiserem chamar. É um maluquinho sem-abrigo que lá anda e que há alguns anos atrás teve a delicadeza de ser pôr a andar no meio do trânsito todo descascado, só com botas de cowboy, daí o nome. Esse parou no meio da estrada, com o semáforo verde para peões. Em vez de continuar a andar, parou e começou a provocar o carro que estava parado no semáforo.

Ao fim de meia hora, o Cowboy já estava desaparecido, e a policia chegou, para simplesmente dar na cabeça da rapariga ladra. Eu não percebo! É que ela depois foi pedir para o pingo-doce! Como é que ela vai parar de roubar se não for castigada? E apesar de não puder comer, coitadinha, tem dinheiro para telemóveis topo de gama e roupa de marca. Eu não percebo!

Emfim, foi uma hora bastante interessante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário