quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Pequena dissertação de uma distraída viciada em café


Ai o café!!! Realmente, acho que se tornou o principal catalisador do meu dia-a-dia!
Sem ele, adormecia em todo o lado, dispersava com maior facilidade a meio das conversas ( se é que é possível) e com certeza que iria despertar em arqueólogos dos nossos tempos o interesse em estudar este novo tipo de múmia, que como as dos filmes, anda de um lado para o outro, só a existir.

Sim, porque acreditem que ter a minha atenção é complicado...pelo menos atenção durante toda a conversa. Sabem como é, o mundo envolvente tem sempre algo cativante, e eu fico distraída com tudo e mais alguma coisa. Quando não há nada de interessante em redor, quer dizer, vá lá, todos os momentos são bons para uma pequena introspecção.
Modos que só "acordo" para a vida com uma gargalhada seguida de "Fi, á 10 minutos que não me estás a ouvir" ou então um típico (e bastante viajado! Já toda toda a gente me diz o mesmo!) "Oh Fi!". Pois é verdade, eu bem que ouvi um zumbido, interessante talvez, mas distrai-me com a minha vidinha... e com a falta de cafeína também!

Por isso, não é falta de interesse, mas sim de concentração - mesmo que seja falta de interesse, continuem focados na falta de concentração, afinal de contas não quero frustrar ninguém, e toda a gente adora ser ouvido. Desde que me dêem tempo, para o café, I can work with that...

Nenhum comentário:

Postar um comentário