sábado, 30 de agosto de 2014

Viridiana

Hoje à noite combinei com uns amigos e fomos para o Largo de Jesus, na zona da Assembleia da República (ainda estou parva a pensar como é que conseguimos lá chegar de carro, e comigo a conduzir!), para ver o filme "Viridiana" ao ar livre, uma iniciativa Lisboa na Rua.
Dentro deste projecto, existem várias actividades gratuitas a decorrer em Lisboa, na rua, como o Fitas na Rua, que consiste na projecção de vários filmes ao ar livre. Este ano, os filmes têm todos eles nomes de mulheres; hoje era sobre a Viridiana e amanhã à noite será o filme "Lola". Por isso não podem perder! Estas iniciativas são óptimas formas de acesso á cultura de uma maneira mais económica e até mais interessante,  porque parece que voltamos atrás no tempo, quando os filmes eram vistos assim.


Voltando agora ao filme, o titulo é "Viridiana", que é uma mulher com todos os motivos para ser perturbada. Se acabasse num manicómio, ninguém estranharia. Estava num convento e a Madre superior disse-lhe que deveria visitar o seu tio (aqueles tios que não são tios). Na casa do tio, ele droga-a e quando ela acorda diz-lhe que a violou e que por isso ela vai ter de lá ficar para sempre e casar com ele. E isto é so o inicio do filme! É de 1961, mas já nessa altura drama não faltava. Depois afinal era mentira e ela foi embora e mais não digo!
Mas apesar de tudo fiquei feliz por ter ido, porque provavelmente nunca o teria visto por iniciativa própria e assim vi e sinceramente gostei do filme, mesmo com tanto drama e a pobre da Viridiana, achei a história bastante boa.








Nenhum comentário:

Postar um comentário